quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Um dia em família no Rio de Janeiro

"Bem vindo à família Manati"... Foi assim que começou o email que recebi de Bia Hetzel e Silvia Negreiros quando aprovaram meu primeiro texto publicado na editora. Eu ainda não sabia o que isso significava, mas fui aprendendo com o tempo. A cada reencontro, a conversa solta, o riso largo, o carinho, o cuidado. É muito mais que trabalho. E isso é ótimo!!! Foi assim que, mais uma vez reencontrei essa família em terras cariocas no último dia 17, para a entrega do Prêmio Glória Pondé de Literatura Infantil e Juvenil (em que o Controle Remoto ficou em Terceiro Lugar). O evento aconteceu na Fundação Biblioteca Nacional, num final de tarde ameno diante do calor absurdo que fez naquele e nos dias seguintes - arauto do verão que chegaria oficialmente dias depois.

Entre os presentes na Biblioteca Nacional, os laureados, é claro. Estamos ali, na primeira foto, estendendo sorrisos: Eucanaã Ferraz, Jean-Claude R. Alphen e eu (da esquerda para a direita). Na foto abaixo, parte da "família": Bia, Mariana, Silvia, Carlos e eu (da esquerda para a direita). Abaixo, o final da farra, no Lido - tão cantado por Alceu Valença e desconhecido por mim até então - onde encontramos ainda Ivan Zigg, Cris Eich e Jean-Claude para um papo solto, muito solto, acerca de cobras, aventuras quase mortais, tubarões e... literatura (mas só um pouquinho, viu?).

A farra começou cedo naquele dia pois a Manati convidou a mim e Mariana Massarani para um passeio em Santa Teresa (ah, como eu gosto de lá). Almoçamos por lá e visitamos o ateliê do espetacular-carismático-genial Gatúlio Damado, onde encontramos o "Troféu Controle Remoto", antes conhecido como "Gabriela" (em detalhe, abaixo).

Como é impossível ir ao ateliê do Getúlio e voltar de mãos vazias, trouxemos o troféu (oops, a Gabriela) para a sede da Manati, onde repousa tranquilamente ora apertando o play para a família seguir trabalhando ora apertando o repeat para dizer em alto e bom som a frase que não canso de repetir: - Muito obrigado por tudo, meninas!!! E um ano novo ainda mais família para todos!!! Hatuna Matata!!!

P.S. Na foto acima, Getúlio Damado, eu, Mariana Massarani e Gabriela (oops, Troféu Controle Remoto).

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Entrevista com Tino Freitas no Correio Braziliense

Em 19 de dezembro, foi publicada no jornal Correio Braziliense, trechos da entrevista que dei para os jornalistas José Carlos Vieira e Sergio Maggio. Sob o título MENINO SEM PARAFUSO, o texto filtra a conversa em que abordamos as várias faces do meu trabalho: o jornalista, o produtor cultural e o escritor. Apesar do notável corte abrupto em algumas respostas (que me foi dito ser "culpa" do anúncio do Chivas que entrou de última hora) é possível encontrar um perfil que retrata o que sou e o que penso. Acima, imagem fac-símile da página do jornal. Abaixo, um recorte da apresentação. Quem quiser ler a entrevista na íntegra, é só CLICAR AQUI. Hatuna Matata.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Sexta feira, 17, no Rio de Janeiro...

Sexta, 17 de dezembro de 2010, as 17h. Estarei na entrega dos prêmios da Fundação Biblioteca Nacional. O Controle Remoto ficou em treceiro na categoria Melhor Livro Infantil e Juvenil. Uhúúúúúúú!!! Levo na mala Um Sujeito Sem Qualidades do meu amigo virtual Jean-Claude, que ficou em primeiro. Deixaremos os bites de lado e trocaremos um abraço, sorrisos e autógrafos (tão prometendo uma saída ao Cervantes, mas isso é só especulação). Minhas editoras queridas Bia Hetzel e Silvia Negreiros confirmaram presença. Mariana Massarani também! Vou levar o Ivan Zigg à tiracolo. E a Ana Paula está conversando com as aéreas. Meu fardão está mofado e a calça é de 10 anos atrás... número 38. Não cabe na minha cinturinha 44. No meu guarda roupa não tem nada monocromático!!! O que usar? Já sei: a sacola do Roedores de Livros!!! Pronto! Hatuna Matata!!!

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Brasília de A a Z por Conceição Freitas no Correio Braziliense.

A jornalista Conceição Freitas é uma apaixonada por Brasília. Paixão que a faz escrever o cotidiano da Capital Federal no Crônica da Cidade - espaço em que sou assíduo leitor - e numa série chamada Bravos Candangos (ambas no jornal Correio Braziliense), onde apresenta os personagens que fizeram a história do Distrito Federal - muitos deles anônimos até encontrar o olhar curioso e talentoso da jornalista. Nessa quinta, meu livro Brasília de A a Z foi tema da sua crônica. Uma honra. Agora, compartilho com vocês. Para ler o texto, basta clicar sobre a imagem acima. Hatuna Matata!!!

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Nota no Correio Braziliense - Coluna L2

No último sábado, 27/11, o jornalista Carlos Marcelo publicou uma nota referente à premiação recebida pelo CONTROLE REMOTO, na coluna L2 do jornal Correio Braziliense, a qual reproduzo na imagem acima. Clique sobre a imagem para ampliá-la.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Tino Freitas no ABZ do Ziraldo

No sábado passado, 20/11, desembarquei no Rio de Janeiro com um friozão na barriga e um calorzão na pele. Fui atender ao convite da produção do programa ABZ do ZIRALDO para gravar uma entrevista com o pai do Menino Maluquinho.

Aos poucos, com o carinho da super equipe da produção, fui ficando à vontade, conversando nos bastidores com as crianças, alunos da escola da escritora Eliane Pimenta (e com ela, é claro), com outras parceiras de histórias (Flávia Lins e Silva e Sandra Pina), além de com o próprio Ziraldo, muito gentil e divertido desde os rimeiros momentos.

Claquete em ação, a entrevista segue seu prumo. O dono da festa brinca com meu nome artístico com muita propriedade, lembrando do poeta Carlos Drummond de Andrade (vou deixar a surpresa para quando o programa for ao ar, em março de 2011, na abertura da segunda temporada). Falei sobre o projeto Roedores de Livros e, em seguida, com meus livro na panela, o anfitrião se encantou com as histórias e ilustrações de Mariana Massarani nos livros Cadê o Juízo do Menino? e Controle Remoto, teceu altos elogios ao trabalho do querido Kleber Salles, no Brasília de A a Z (parando na caricatura de Oscar Niemeyer) e foi para a galera perguntando para as crianças o que elas fariam se tivessem um controle remoto como o do livro. As respostas? Bem, essas só assistindo ao programa.

Ao final, toquei e cantei com as crianças - acompanhado das palmas do Ziraldo - a canção que fiz para o livro Cadê o Juízo do Menino? Uma festa para encerrar o bloco. Missão cumprida, deixo aqui meu agradecimento à Gessy, Vivien e Penha, pelo carinho, cuidado e, é claro, pelo convite. Ao final, não resisti e coloquei a panela na cabeça pois alguém duvida que não fui um menino maluquinho que se transformou num cara legal? Hatuna Matata!!!

sábado, 20 de novembro de 2010

CONTROLE REMOTO ganha o 3o lugar no PRÊMIO GLÓRIA PONDÉ 2010

É com muita alegria que informo que ontem saiu a premiação (terceiro lugar) do meu livro CONTROLE REMOTO (com ilustras da Mariana Massarani, publicado pela Manati) em concurso promovido pela Fundação Biblioteca Nacional, intitulado Prêmio Glória Pondé de Literatura Infantil e Juvenil 2010. Mais informações no BLOG DOS ROEDORES DE LIVROS.

domingo, 14 de novembro de 2010

+ um show na Livraria Cultura!!!

Bagunça garantifda para crianças de todas as idades.
Mais informações NESTE LINK.
Aguardo vocês.
Hatuna Matata!!!

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Para viajar até onde se permitir...

Ela tem um pouco mais de 12 metros quadrados, um piso emborrachado e muitos e bons livros. Nesse caso, passaporte para ir muito além do espaço físico, não é mesmo?! Ah, e o mais importante: leitores!!! Sem eles não há como viajar para fora da estante.

A primeira Sala de Leitura que me honra com tal homenagem (foto acima) fica na Escola Classe de Arniqueiras, Região Admnistrativa do DF. A inauguração aconteceu na manhã de terça passada, 19 de outubro. Lá, fiquei sabendo que houve uma eleição com vários escritores e ilustradores e, em "primeiro turno", ganhei a preferencia dos alunos.

A primeira impressão que fica é uma sem gracisse sem tamanho. Depois, dá um orgulho danado. Vejam AQUI como a escola me recebeu quando a visitei no início desse ano. Obrigado a todos pelo carinho. Hatuna Matata!!!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Lançamento do CONTROLE REMOTO em Brasília

Queridos amigos, no próximo domingo, 19 de setembro, as 17h, lançarei o livro CONTROLE REMOTO (il Mariana Massarani, Manati) com um pocket show homônimo, seguido de sessão de autógrafos na LIVRARIA CULTURA (Casapark - Brasília). O pocket show está repleto de canções de programas de TV dos anos 70 e 80 como o Globo Cor Especial, Sitio do Pica Pau Amarelo, Os Trapalhões, Balão Mágico, Pirlimpimpim, Plunct, Plact, Zum, etc. E contará com a participação especial de alguns amigos do peito. Apareçam e divulguem!!! Hatuna Matata!!!

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

O Controle Remoto foi até Fortaleza...

Pois é... no dia 15 de agosto fui parar em Fortaleza para lançar o livro CONTROLE REMOTO no auditório da LIVRARIA CULTURA de lá. Improvisei alguns números em meio ao show do Cadê o Juízo do Menino? e - como já contei aqui no blog - ainda tive o prazer de dividir o palco com meu filho, Pedro.

A equipe da Livraria Cultura foi mais que acolhedora. Me senti em casa. Mas devo confessar que tão emocionante quanto me apresentar foi bater um papo - mesmo que rápido - na fila dos autógrafos. Encontrei amigos que não via há muito, muito, muito tempo. E quanto carinho recebi das crianças. Obrigado, gente, por tanto bem querer. E até a próxima!!! Hatuna Matata!!!

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Brasília de A a Z na FNAC Parkshopping - BSB

O lançamento do livro BRASÍLIA DE A a Z na Capital Federal será nesse domingo, 22 de agosto, as 17h, na livraria FNAC (Parkshopping). Mais informações NESTE LINK. Aguardo vocês por lá. Hatuna Matata!!!

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Pedro (e) Tino Freitas

No domingo passado (15 de agosto) tive o prazer de dividir o palco da Livraria Cultura de Fortaleza com meu filho, Pedro, na sua estreia musical. Ele tocou e eu cantei Canção para adormecer meu anjo, de minha autoria e Blackbird (lennon & McCartney). Foi muito bom rever os amigos, fazer novas amizades, autografar vários Controle Remoto... mas, a maior emoção foi para este momento aí da foto. INESQUECÍVEL!!! Uhúúúúúúúúúúúúúúú!!!

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Lançamento do CONTROLE REMOTO em Fortaleza!!!

Aos queridos amigos que estão na terra do sol: nesse DOMINGO, 15 de agosto, 17h, estarei lançando o livro CONTROLE REMOTO na Livraria Cultura do Varanda Mall, em Fortaleza, com um super show para pais e filhos, repleto de música, histórias e algumas surpresas como a participação especial de Pedro Tino na programação. Espero vocês por lá. Hatuna Matata!!!

terça-feira, 27 de julho de 2010

O olhar que alimenta o artista...

Gosto de olhar no olho da criança. De sentir o ponto onde a história ou a canção ou o gesto vai despertar seu riso descompromissado. De derramar felicidade e danadice. De ser feliz feito criança.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Bagunça lembra Tino Freitas

Sempre que vou às escolas apresentar meu show e os livros eu volto pra casa mais feliz. Embora o show tenha um roteiro pré-estabelecido, nunca dá para saber as reações do "outro lado". Afinal de contas, não combinei nada com as crianças. E, nesse caso, não combinar é a grande sacada!!!

No dia 24 de junho fui encontrar as crianças do Centro de Ensino Fundamental 03, no Riacho Fundo, entorno de Brasília. As professoras haviam apresentado o livro CADÊ O JUÍZO DO MENINO? para as turmas e - de certa forma - estávamos íntimos uns dos outros. Foi uma farra.

As fotos registram o olhar grudado no gesto, na palavra, no livro, sem deixar escapar nada. Mas as imagens guardam um silêncio que não revela a verdade pois, naquela manhã, brincamos juntos, sorrimos juntos, gritamos e cantamos juntos. Fomos felizes. E eu trouxe muito daquela felicidade para casa.
Dias depois, recebi algumas fotos daquele encontro. E ainda reverberavam em mim a alegria minha e das crianças. Fui menino por alguns minutos. E a aluna ALICE NASCIMENTO, de 8 anos, também percebeu, e escreveu o poema abaixo, depois da farra que fizemos juntos com toda a escola:

Lembra do Tino Freitas
Tino Freitas lembra diversão
diversão lembra leitura,
leitura lembra livro,
livro lembra informação,
informação lembra literatura,
literatura lembra letras,
letras lembra música,
música lembra crianças,
Crianças lembra bagunça,
bagunça lembra Tino Freitas.
Tino Freitas lembra: Cadê o juízo do menino.

Duas resenhas remotas e descontroladas...

O livro CONTROLE REMOTO (Tino Freitas, ilustras da Mariana Massarana, Manati) segue colhendo impressões por aí.

AQUI você lê a íntegra do que LIGIA PIN escreveu (trecho: "Já dizia uma amiga, o ser humano não nasce com "manual de instrução" e saber lidar com o outro requer tempo, sabedoria, disposição e amor. Tino foi pontual e usou a criatividade ao tocar no tema - quem lida com crianças (como eu) sabe que atualmente, o que mais falta nas famílias é o vínculo afetivo entre pais e filhos").

AQUI você lê a íntegra do que ALESSANDRA ROSCOE escreveu (trecho: "fiz duas leituras com meus filhos maiores ( a caçula leu por conta própria, quase de cabeça pra baixo, mas leu, viu Tino e Mariana?) e ambos me olharam ao fim da história com um sorriso maroto no canto da boca, mandando um recado bem explícito. O velho dilema do conflito de gerações: pais querendo ser controladores e filhos pedindo e não querendo limites. Os meninos amaram a história...").

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Um troféu SUPPA SUPPA SUPER!!!

O pessoal dos Correios tem aparecido na toca dos Roedores de Livros com algumas surpresas, além das contas a pagar. Uma das melhores dos últimos dias foi essa caixa aí de cima.

Pela primeira vez, a equipe da Revista CRESCER está entregando um "troféu" para os indicados (autor e ilustrador) na lista OS 30 MELHORES LIVROS INFANTIS DO ANO, publicada na edição de junho passado. O mimo, produzido pela querida SUPPA (ilustradora, artista plástica), é feito com madeira, tecido, tinta e papel, e é LINDOOOOOOOOOOOOOOO!!!

Junto com o troféu, uma carta muito gentil dos editores, e o selo - que a editora pode usar nas reimpressões da edição selecionada. Vocês estão carecas de saber (aliás, careca estou eu) que o meu primogênito literário CADÊ O JUÍZO DO MENINO? (Ilustras da Mariana Massarani, editora Manati) está na lista, a partir das preferências de 40 especialistas em LIJ.

Agora, a belezura está aqui na nossa estante. Valeu equipe da Crescer!!! A indicação já tinha sido SUPPER, mas o troféu foi demais!!! SUPPAR!!!!!!!! Hatuna Matata!!!

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Uma canção de amor...

Hoje, navegando na internet, descobri que um clipe feito por Jorge Siqueira tendo por tema uma música minha (Olhos Verdes) atingiu a marca de 10 mil visualizações. Um hit - para mim. Aproveito para compartilhar com vocês. É uma canção de amor. Do tempo em que ainda podia soltar os cabelos ao vento (1998).

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Primeiras impressões descontroladas...

É assim: os leitores acham o título interessante, o formato diferentão e aí... mergulham na história... então... bem, NESTE LINK vocês descobrem as impressões de Elaine Cavion, escritora da nova geração - como eu - com quem tive o prazer de conversar descontroladamente durante os primeiros 2 dias que estive no Salão da FNLIJ 2010. Entre outras palavras queridas, ela diz que "Nem preciso dizer que fiz o test drive aqui em casa com o Enzo, que tem seis anos e sabe tudo de controle remoto. Ele não larga o livro do Tino."

segunda-feira, 21 de junho de 2010

O avião - por Kleber Sales

Acima, um historinha em quadrinhos do Kleber Sales - ilustrador do meu livro BRASÍLIA DE A a Z (Salesiana) - publicada no jornal Correio Braziliense. Sem usar uma palavra, o artista brinca com a origem dos traços que deram origem ao Plano Piloto de Lucio Costa. Para conhecer mais desenhos geniais do Kleber, CLIQUE AQUI e acesse o seu portfólio virtual.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Lançamento do Rio de Janeiro - CONTROLE REMOTO

Sábado tem mais um lançamento no 12° Salão FNLIJ do Livro Infantil e Juvenil. Desta vez é o CONTROLE REMOTO (ilustrações de Mariana Massarani, Manati). Estou muito feliz com o relato dos leitores, tenho visto a emoção tomar conta dos olhos do público que faz uma pausa para conhecer a obra e, muitas vezes, anônimo, sentado na cadeira do stand, ouço risadas e suspiros. Se você está no Rio e quer levar um desse para casa, passa no BLOG da MANATI imprima o cupom de desconto e apareça lá no sábado para um autógrafo, um bate papo e um abraço. Estou muito feliz. Gostaria de compartilhar dessa alegria com vocês. Hatuna Matata!!!

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Amplificando a notícia.

No sábado passado (05 de junho), o SUPER! - suplemento infantil do jornal CORREIO BRAZILIENSE repercutiu por aqui a notícia da inclusão do livro Cadê o Juízo do Menino? na lista dos 30 MELHORES LIVROS INFANTIS DO ANO da Revista CRESCER. Basta clicar sobre a imagem para ela se abir num tamanho maior e mais legível.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Um CONTROLE REMOTO novinho em FOLHAS

Chegou. É grandão. É branquinho. É capa dura. É mais uma parceria com a Mariana Massarani (uêba!!!). Ah, o que é? É o meu novo livro: CONTROLE REMOTO!!! Pronto para o leitor apertar o play e brincar à vontade.

A MANATI caprichou na edição. O tamanho e o projeto gráfico sugerem um gigantesco controle remoto (14cm largura x 28cm altura). É capa dura (um luxo em se tratando de livro infantil publicado no Brasil). E tem texto na lombada (o leitor não vai precisar espremer os livros nas estantes das livrarias para encontrá-lo e levá-lo para casa. Vai estar bem à vista!!!

Ah, e tem as ilsutrações da MARIANA MASSARANI, é claro! São MAIS DE 70 DESENHOS impressos em off-set 120g!!! O projeto da Manati pediu um formato inspirado na linguagem dos quadrinhos e a danada da Mariana se inspirou numa técnica em que faz o traço de um lado e põe a cor do outro causando uma ligeiro desencontro proposital entre os dois. Ficou LINDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!

Esse já está carimbado e devidamente cadastrato na biblioteca dos Roedores de Livros.

Você quer um? Bem, já está a venda no stand da editora MANATI (acima, uma brincadeira da Mariana com foto do interior do stand) no 12º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens (o terceiro à esquerda, logo na entrada). O salão acontece no Centro Cultural Ação da Cidadania, no Rio de Janeiro, e vai até o dia 19 de junho. Quer autografado? A sessão oficial de lançamento acontecerá as 16h do dia 19/06, pela programação do Salão. Mas eu posso dar a sorte de encontrar você a partir de domingo (13) no stand da Manati, pois estou de malas prontas para a cidade maravilhosa!!! Êbaaaaaaaaaaaaaaaa!!! PLAY!!! Hatuna Matata.

Encontraram o Juízo do Tino na lista dos 30 melhores da CRESCER

Foi assim: estava na internet lá pelas 22h, respondendo alguns emails quando recebo o comentário da Silvana Tavano no blog dos Roedores de Livros com a singela mensagem (resumida, aqui): "Parabéns pela reportagem do Roedores e pela indicação na lista dos 30 melhores!" (silêncio... coração batendo forte... e ainda meio incrédulo). É claro que sabíamos da reportagem (se você não leu, leia aqui) mas eu não imaginava que o Cadê o Juízo do Menino? estivessse na lista dos 30 MELHORES LIVROS INFANTIS DO ANO publicada na Revista CRESCER de junho. No site, só estava liberado o acesso aos assinantes e - embora eu acompanhe o trabalho da equipe capitaneada pela Cristiane Rogério (Livros para uma cuca bacana, várias entrevistas com escritores e ilustradores, escolha de contos para a seção Quintal) - eu insisto em comprar revistas e jornais nas bancas (um hábito que tenho desde pequeno).
Enfim, precisei esperar uns dias para encontrar a revista nas bancas, e foi muito bacana procurar as páginas, encontrar primeiro os Roedores de Livros e depois achar o livro no meio de tantos outros que amo.

A lista da Crescer é uma das que mais admiro. Acompanho desde 2007 (veja a primeira foto com as quatro últimas edições). A seleção é o resultado das escolhas de 40 amantes da literatura infantil entre especialistas do gênero, professores, pedagogos, diretores de escolas, profissionais de livrarias e bibliotecários. Participar dela é uma honra para mim. É claro que o prêmio maior é o livro ser lido e querido pelas crianças e disso eu tenho o feedback em emails que recebo, encontros inusitados em livrarias, entre outras tantas histórias curiosas que acontecem a cada mediação com o livro. Mas integrar a lista da Crescer ajuda a levar o livro ainda mais longe, pois a revista circula em todo o Brasil, e atiça a curiosidade de pais e professores.

O ensaio fotográfico que ilustra a lista também merece destaque. As crianças aparecem "tatuadas" com os desenhos dos livros. Um trabalho de muito bom gosto. Literatura à flor da pele. Outra coisa muito bacana foi que o Juízo ganhou um lugar muito especial na revista. A edição separou os livros por temas (inclusão, emoção, etc...) e nossos parafusos abrem a seção É HORA DE SE DIVERTIR (Imagine você lendo um livro para seu filho e cair na risada? Aqui uma seleção especial para a leitura ser um momento de pura farra!!!)

É isso mesmo. Esse é o espírito principal do livro: leitura compartilhada, alegria, diversão. Divido com vocês a minha alegria explícita. E para ler o que escreveram nessa nova resenha é só clicar na imagem acima, que ela aparece em nova janela em tamanho maior.

Para completar, a revista publicou um HOTSITE muito bonito, colorido e dinâmico, onde disponibiliza a lista completa, além vídeos com as crianças folheando os livros e a leitura de trechos de todos eles. Dá pra passar um tempão curtindo. Visitem e divirtam-se. Hatuna Matata.

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Livro novo tem sabor especial

Muitas emoções nesses dias. Quinta passada recebi a tão esperada encomenda: meu livro Brasília de A a Z (Ilustrações de Kleber Sales, Salesiana). Há sempre uma carga de ansiedade entre o PDF final (arquivo digital) até o olhar alcançar o texto no papel, as mãos tocarem as páginas, sentirem a textura, o cuidado da editora na produção, entre outras coisas. A primeira impressão do amigo, uma palavra de quem está vendo o livro pela primeira vez. Passei esses dias assim, degustando o livro e as impressões. Mas antes de tudo, vem a minha alegria de dizer que ficou muito bonito, preciso - enquanto elemento histórico - e leve - por ser dedicado, principalmente - ao público infantojuvenil. Mas os maiores também vão gostar muito.

Até a ideia ganhar o papel passou-se mais de um ano entre pesquisar, desenvolver o texto, reescrever, reescrever, reescrever até chegar ao formato que você vai conhecer em breve. No enredo, pai e filho chegam juntos a Brasília, pegam um táxi no aeroporto e no percurso até a 316 norte os três (pai, filho e taxista) trocam informações, impressões e paixões sobre Brasília. História e ficção juntos para apresentar a cidade que amo e que vai muito, MUITO além da sujeira política que aparece nos jornais. Em breve, escreverei um post contando mais detalhes do livro, que já está disponível para compra NESSE SITE. Espero que vocês gostem.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Encontrando juízos na Biblioteca Infantil da 104 Sul

Na última quinta, 20 de maio, passei um bom tempo com pais e filhos e professores da Escolinha de Criatividade da Biblioteca Infantil da 104/304 Sul. A equipe de lá faz um trabalho muito bacana e conta com o apoio dos pais para que as atividades em torno do livro sejam as melhores possíveis. Foi incrível descobrir o que as crianças fizeram a partir do Cadê o juízo do menino?

Tudo pronto para começar a festa às 19h. O som estava pronto, cadeiras no lugar, público chegando e eu e Ana Paula descobrindo os parafusos/juízos espahados pela biblioteca. Por exemplo: o "livro" que Ana está folheando na foto abaixo chama-se "Aqui encontramos nosso juízo" e cada criança criou e coloriu uma páginam fazendo referência a um livro e "escondendo" o seu parafuso. Muito, muito bacana.

Na chão da entrada da biblioteca, pistas que levam a "juízos" escondidos por todo lugar. ADOREI.
Hora do show. Casa cheia. Umas 200 pessoas. No meio da apresentação, a turma "pega o espaguete" Mas a menina de blusa lilás parece que está de dieta.

Hora de contar a história do menino que perdeu o juízo. Olhos atentos. Sorrisos. Quanta alegria a cada apresentação, ao sentir que as palavras fazem cócegas nos ouvintes. Essa é a grande mágica do livro.
Ah, vejam na foto abaixo que a menina que não estava a fim de macarrão está de boca aberta e olhos arregalados grudados no livro. O traço da Mariana pescou ela de longe. Fome de livro. E ela ali, no lugar certo: uma biblioteca!

Depois, sessão de autógrafos. Mais uma hora conversando com a garotada. Adoro essa parte. A fila congestiona um pouco porque gosto de saber um pouco de cada criança para escrever uma dedicatória mais pessoal. Para um público assim, bacana, divertido, carinhoso... todo o tempo do mundo. Foi bom, gente. Adorei. Espero voltar em breve. Hatuna Matata!